Chile, um dos melhores produtores do mundo.

O cultivo de Vitis Vinífera no Chile começou com a chegada dos Espanhóis no século XVI, mas somente a partir do século XIX a cultura francesa trouxe a produção de vinhos de qualidade. Desde as mudanças políticas em 1989  o Chile teve a economia aberta e recebeu investimentos internacionais na produção de vinho. Atualmente o Chile está entre os 10 países de maior produção de vinho do mundo. Com a introdução dos testes der DNA, o Chile descobriu a cepa Carmenère, dada como extinta. No Chile a Carmenère era confundida com a Merlot. Entretanto a cepa mais cultivada no Chile é a Cabernet Sauvignon.

Vale do Limari: Mais ao norte do Chile, próximo dam costa, esta região semi-árida tem cerca de 1500 hectares de produção de Cabernet Sauvignon, Merlot, Carmenère, Chardonnay e Viognier. Destaco aqui a Vina Tabalí.

Aconcágua: É uma região que abrange o vale com o mesmo nome, mais o Vale de Casablanca e Vale de San Antonio. O Vale de Aconcágua é pequeno com cerca de 800 hectares e o principal produtor é Errázuriz. É também do Vale de Aconcágua a Seña, um dos produtores nobre do Chile. O Vale de Casablanca fica bem perto do Pacífico, lá existe uma dominância da Chardonnay, mas você também encontra cepas tintas. nesta região destaca-se a Emiliana e Casas del Bosque.

Vale do Maipo: É a principal da vinicultura Chilena, recebeu todas as cepas francesas e a qualidade cresceu a partir dos anos 90. Puente Alto é a parte mais nobre da região, fica muito próximo de Santiago, onde famílias abastadas cultivaram cepas de Bourdeaux em medados do século 19. A especialidade da região é o Cabernet Sauvignon, cutivado por empresas como Concha y Toro, Santa Rita e Almaviva,

Vale do Rapel: Uma região grande com 25 mil hectares de vinhas, ao sul da cidade de Santiago. O Rapel se divide em duas sub-regiões: Cachapoal e Colchágua. No Colchagua estão as vinícolas Lapostolle, Viña Montes e Caliterra, entre muitas outras. No vale Cachapoal, destaca-se Carmin Peúmo, Viña La Rosa e Cono Sur.

Lapostolle
Lapostolle

 

Ainda podemos citar outras regiões mais ao sul como Maule, Itata, Bio-Bio e Maluco, áreas com menor expressão no comercio internacional.

 

Mapa do vinho no Chile, Fonte: Wine Folly
Mapa do vinho no Chile, Fonte: Wine Folly

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More