Conheça um pouco da vinicultura dos Estados Unidos

Os Estados Unidos são hoje o quarto maior produtor de vinhos do mundo e o terceiro maior consumidor mundial perdendo apenas para França e Itália. O pais conta com uma enorme gama de vinhedos, concentrados em 3 regiões: Califórnia, Óregon e Nova York. A Califórnia é responsável por mais de 90% da produção norte americana.

A vinicultura americana foi iniciada no século XVIII pelos missionários espanhóis, mas só ganhou força comercial no século XIX com a importação de uvas européias. Ainda no final do século XIX os vinhos tintos do Vale Napa já tinham um bom reconhecimento. A vinicultura nos Estados Unidos sobreviveu a duas enormes ameaças: A filoxera e a proibição da venda de bebidas alcoólicas. Vale a pena contar para você um pouco sobre estes dois eventos.

A Filoxera foi uma praga, um pulgão, que quase destruiu a indústria vinícola européia no final do século XIX e prosseguiu por mais de 50 anos. Ocorre que este puylgão extremamente danoso aos vinhedos é originário do leste da America do Norte e foi introduzido na França através de importação de mudas americanas, uma ironia e tanto. A solução encontrada na França foi enxertar as vinhas europeias em porta-enxertos provenientes de cepas americanas, resistentes aos danos da filoxera, uma outra ironia.

A Lei seca americana vigorou entre 1920 e 1933 e embora a venda clandestina de bebidas alcoólicas tenha sido ampla neste período, a indústria vinícola americana foi praticamente desativada. Apesar do amplo apoio social para a proibição, com o passar dos anos a própria sociedade que a proibição criou malefícios maiores que os benefícios.

Apos o retorno das vendas de vinho, a indústria americana prosseguiu pequena, até seu maior desenvolvimento nos anos 60 do século passado. Robert Mondavi abriu sua vinícola em 1966 e dez anos depois, no “Julgamento de Paris”, dois vinhos da Califórnia obtiveram melhor resultados que os vinhos Franceses.

O Julgamento de Paris: Em 1976 um comerciante britânico, Steven Spurrier. Estabeleceu uma prova às cegas entre vinhos americanos da Califórnia e grandes vinhos franceses de Bordeaux e da Borgonha. Apesar dos jurados serem franceses, dois vinhos americanos venceram: Um Cabernet Sauvignon da Stag’s Leap Wine Cellars e um Chardonnay do Chateau Montelena. Vale o registro de que o teste foi feito com vinhos de safras recentes, o que prejudicou bastante os vinhos franceses de guarda.

napa valley
Napa Valley

Califórnia: Concentra 94% da produção americana com 200 mil hectares em vinhedos. A região do Napa Valley não é a maior, mas é a mais reconhecida pela qualidade com bons vinhos tintos e brancos. Além do Vale do Napa, a Califórnia possui mais 3 áreas importantes: Sonoma, Mendocino e Lake. Mas existem muitas outras áreas como você pode ver no mapa abaixo.

map_ca
Mapa do vinho da Califórnia

Oregon, no Noroeste Americado: Está na mesma faixa de latitude 43 e 47o que a Borgonha na Franca e produz Pinot Noirs de alta qualidade. A região possui 7 sub-regiões produtoras, como destaca este segundo mapa.

Mapa do vinho no Noroeste dos Estados Unidos
Mapa do vinho no Noroeste dos Estados Unidos

Segundo o livro Guia Ilustrado Zahar, Vinhos do Mundo Todo, fonte principal deste post, o Estado de Nova Iorque é uma área emergente da vinicultura Americana. Lá estão produzindo Riesling, Chardonnay, Merlot e Cabernet Franc em estilo europeu.

Nos próximo posts vamos falar um pouco sobre os principais vinhos Americanos vendidos aqui no Brasil.

3 Comentários
  1. plow king Diz

    Pessoal, pulgao nao he FUNGO, por el amor de dios…… Filoxera nao he fungo. Ouch!

  2. Paulo Diz

    Caro leitor.
    Agradeço muito sua crítica, corrigindo o post acima. De fato erramos originalmente dizendo que a Filoxera era um fungo. Fomos advertidos por um leitor e ao corrigir o texto erramos novamente mantendo o tal "fungo" .
    Registrado e corrigido o erro, obrigado por participar do NOSSO VINHO.
    Abraço

    Paulo Queiroz

  3. peter wolffenbü Diz

    Paulo

    Infelizmente tinha sérios preconceitos com os vinhos americanos. Preconceito é ruim pois não nos permite ver a vida como ela é. As crianças não têm preconceito, brincam ente elas sendo ricos, pobres, pretos,brancos, judeus, católicos, deficientes,feios ou bonitos. Nós adultos não.

    Esta semana veio um amigo que mora nos EUA e me trouxe um belo Gewürztraminer do Estado de Washington,meus preconceitos evaporaram. Ao ponto me inspirar a postar sobre os americanos.Então,na pesquisa encontrei este post. Muito bom por sinal. Mas só faltou falar do Estado de Washington.

    Um grande abraço Peter

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More