Montalcino, Toscana

Estácio nos traz suas histórias e informações de Montalcino.

Minha ida a Montalcino foi decidida de última hora quando estava passeando no mês passado pela Toscana. Devo muito a Paulo Queiroz por ter conhecido Montalcino, principalmente por ter me  despertado o interesse na cidade, pois até então o único Brunello de Montalcino que tinha experimentado foi um que ele me deu de aniversário (um Pian Delle Vigne). Montalcino respira vinho! Metade das casas são enotecas ou restaurantes, a outra metade é onde as pessoas que trabalham nas enotecas e nos restaurantes moram. Os preços dos vinhos na cidade são enlouquecedores, uma profusão de Brunellos de boa qualidade com preços entre €20 e €30, e nessa faixa dá para comprar bons rótulos como Barbi, Camigliano, Valdi Suga, Ventolaio, Ricci, e outros rótulos de produção pequena que sequer devem chegar ao Brasil. O que me impressionou também em Montalcino é a quantidade de produtores. Perto da fortaleza da cidade tinha uma placa em cobre mostrando a localização dos produtores da região, que somavam 161 produtores! As fotos: a primeira foto tirei do hotel mostrando umas vinhas na entrada da cidade, a segunda mostra a entrada sul da cidade com a fortaleza a esquerda da foto, e a terceira foto da cidade inteira. – Estácio

A história de Montalcino remonta a época dos etruscos.  Os primeiros documentos da cidade datam de 814 D.C..  A cidade traz o nome de uma espécie de carvalho que cobre a região.  Na idade media Montalcino era conhecida pela qualidade da produção de seus artigos de couro. As primeiras muralhas da cidade foram construídas no século XIII. Por centenas de anos a região sofreu um declínio econômico.  Somente agora a cidade se recupera através do turismo, atraindo amantes do vinho de todo o mundo.

montalcino-2

Moltalcino by Estácio

montalcino-3

Montalcino by Estácio

0
2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *