Ribera del Duero

 

Ao norte da Espanha o Rio Duero corre para o oeste e as suas margens fica Ribera del Duero, uma das mais importantes regiões vinícolas da Espanha.

A Espanha possui a maior área de vinhedos do mundo, mas sua produção é a penas a terceira da Europa, atrás de França e Itália. Existem documentos que indicam que a vinicultura na Espanha começou há 3100 anos atrás com os fenícios em Cádiz. Os melhores vinhos espanhóis estão todos ao norte de Madrid.

A partir de 1985 o vinho espanhol passou por uma revolução de qualidade sem precedentes. Desde 1986 a vinicultura espanhola está submetida a legislação da União Européia que define duas qualidades de vinhos: Vinhos de Mesa e o VCPRD (Vinos de Calidad Producidos en Regiones Determinadas).

Alem das qualificações oficiais a Espanha mantém suas denominações, inspiradas no sistema francês.

Vino de Mesa: Os de base, sem indicação de origem.

Vinos de la tierra: Equivale ao vinho regional francês.

Denominación de Origen: DO – Exige não só uma origem específica, como uma combinação de uvas.

Denominación de origen Calificada: DOC – É equivalente a uma super DO, com critérios rígidos de produção. Atualmente apenas os Riojas podem usar a DOC.

Ribeira del Duero é a denominação de origem mais importante da grande região de Castilla y Leon. O vinho mais famoso desta região é o Vega Sicília. Ali desde o século XIX se produz vinhos de alta qualidade. Os terrenos da Ribera del Duero são super valorizados e ocupados a cada metro. Feitos de calcário sobre uma camada de xisto, são perfeitos para a vinicultura. Quase toda a região está plantada com Tempranillo e oferecem vinhos muito potentes, ousados, com grande presença de fruta e ótimos para a guarda ou envelhecimento. Os melhores vinhos da Ribeira del Duero atingem preços muito altos no mercado internacional.

Fonte: Guia Ilustrado Zahar – Vinhos do Mundo Todo

0

Comentários não disponíveis.