5 vinhos para você aproveitar o Réveillon sem gastar seu 13o salário.

0 No tags Permalink 0

Todo mundo gosta de fazer um bom negócio e aqui vão 10 dicas de bons vinhos com bons preços para você aproveitar as festas.

Feliz ano novo!

 

Tapada dos Chaves  2005

Pode ser um exagero da minha parte, mas esse vinho do Alentejo lembrou um Barolo do Piemonte, com corpo médio, taninos bem vivos, sabor de framboesa e toques de couro. Vinho um tanto rústico, não filtrado, feito com videiras de 80 anos. Usa as uvas típicas de Portugal, a Trincadeira, Aragonez, Castelão e Tinta Francesa. Estagiou por 8 meses em madeira e 60 meses na garrafa antes da comercialização. Um bom achado.

Tapada dos Chaves produz vinhos há quase 100 anos na região do Alentejo.

 

IMG_8763

 

Arrogant Frog Ribet Red 2010

Uma das recompensas no mundo do vinho é descobrir coisas novas e divertidas por um bom preço. É o caso desse vinho distribuído pela decanter, por apenas 63 Reais.

O vinho tem rótulo e proposta divertida, vem do Languedoc, sul da França e agrada por sua suavidade e boa estrutura. Ele é feito com 55% Cabernet Sauvignon e 45% Merlot, usando videiras de 12 a 33 anos de idade. Acho que vocês vão gostar, porque ele traz diferentes sabores de amora, café torrado, tudo isso com muita maciez. Um vinho de consumo imediato, com tampo de rosca e rótulo atraente.

Se você quiser, aqui estão algumas informações sobre essa região do Languedoc: Uma vasta região vinícola, uma das mais importantes do mundo, com mais de 300 mil hectares em produção. Possui solos calcários e xistosos. Durante muito tempo a cepa dominate foram a Carignan e a Aramon, que hoje cedem espaço às cepas vindas do Rohône, como a Grenache e a Syrah. Os vinhos brancos são feitos com as uvas Clairette, Muscat, Ugni, Viognier, Marsanne e Roussanne. Nesta região fica o Musée de la Vigne et du Vin, [3, Rue Turgot 11200 Lézignan-Corbières France ] – Um dos mais interessantes museus Franceses dedicados ao vinho. Apresenta um amplo panorama de todas as etapas da produção do vinho.

 

IMG_8596

Mil Campos

Na Região de Ribeira del Duero, em  1962 cerca de 60 produtores de vinhas das cidades de Milagres, Teal, Montejo de la Vega, Serrezuela, Torregalindo e Fuentenebro se uniram para criar a Bodega Milagrosa. Ela nasceu como cooperativa regional. Produzem um conjunto de vinhos muito simples, mas acertaram em muito no Mil Campos que vem sendo muito bem avaliado pelo Parker. Essa safra de 2010 levou inacreditáveis 94 pontos. Eu achei um vinho super poderoso, onde a Tempranillo aparece super tinta, densa, com toda a potência das videiras de 1930 de onde nasceu. O vinho tem um toque de alcatrão e taninos bem integrados a fruta e madeira. Um vinho de baixo custo que adquiri no Empório Mercantil em São Paulo.

 

foto

 

La Flor Pulenta Sauvignon Blanc 2008

Um vinho muito leve, com cor amarelo esverdeada, muito frescor e acidez no ponto exato. Realmente uma bebida para o calor. Frutas cítricas e um final gostoso que prende na boca.

La Flor Sauvignon Blanc 2008

La Flor Sauvignon Blanc 2008

O ultimo é um  vinho muito simples o Reserva Miolo Chardonnay 2008.

Bastante jovem, de cor amarelo palha quase translúcido, um levíssimo aroma de abacaxi. No paladar um vinho muito agradável, suave e floral. Você deve beber muito gelado e refresca a cuca bastante.

Vale mencionar que o Brasil tem se destacado recentemente com a sua produção de vinhos, sobretudo espumantes e alguns vinhos tintos de classe mundial. Mas esse simples varietal da Miolo não decepciona e serve perfeitamente para o grande calor que estamos vivendo.

 

Reserva Miolo Chardonnay 2008

Reserva Miolo Chardonnay 2008

0

Não há comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *