Chianti, a lenda do Galo Negro.

0 No tags Permalink 0

Um dos vinhos que mais gosto é o Toscano Chianti, isso porque é frutado, alegre, com taninos muito marcantes. Encontrei esta nota interessante no livro Vinhos do Mundo de Sylvie Gyrard que explica porque um galo negro simboliza o Chianti. Esta lenda também está muito bem contada nas páginas da Wikipédia em português. Faço aqui um resumo da história:

“Porque um galo Negro?” O nome Chianti surgiu no século XIII para designar esta região de colinas que começa ao sul de Florença e se estende até os limites da Úmbria. Tanto Florença, como Siena produziam vinhos Chiantis. Diz a lenda que Florentinios e Sienenses decidiram colocar um ponto final em sua rivalidade territorial através de uma inusitada disputa. Dois cavaleiros sairiam de Florença e de Siena ao “cantar do Galo” e o ponto de encontro iria definir o limite entre as duas cidades. O povo de Siena, escolheu um galo jovem e saudável para disputa e os Florentinos, optaram por um Galo Negro, magro e mal alimentado. Naturalmente o Galo Negro Florentinho, acordou mais cedo, pois tinha fome, o que ofereceu uma boa vantagem ao cavaleiro de Florença. O ponto de encontro foi estabelecido bem mais perto de Siena e como conseqüência Florença conquistou um grande território e o direito de usar a designação Chianti para produzir seus vinhos.

Galo Negro

Galo Negro

Em 1716 Cosmio III di Medice, Grand Duque da Toscana, definiu as primeiras regras para a produção do vinho na região. Atualmente o Consórcio Chianti Clássico criado em 1929 tem um Galo Negro como símbolo.

Os diferentes sub-zonas do Chianti são: Clássico, Coli Aretini, Coli Fiorentini, Coli Senesi, Colline, Pisane, Montalbano, Montespertoli, Rùfina e Superiore.

Vila em Chianti, by Istockphoto

Vila em Chianti, by Istockphoto

 

O Galo Negro, Simbolo do Chinati Classico.

O Galo Negro, Simbolo do Chinati Classico.

Foto do topo, Rio Arno no arredores de Firenze

0

Não há comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *