Maratona Gastronômica no Piemonte, Itália. Capítulo II

0 No tags Permalink 0

Prosseguem os relatos de nosso correspondente Guido L’albereta da Vittorio sobre sua maratona Gastronômica no Piemonte. Aí vai o relato do Guido…

Almoço no restaurante Dal Pescatore. Em Canneto Sull’Oglio ( oglio é um rio, Fiume Oglio), na região de Mantova. Quase inacreditável que possa haver um “3 Stelle Michelin” virtualmente no meio do nada. Vale a pena ler esta pagina que conta a historia do ristoranti fundado por Teresa Mazzi uma brasileira filha de italiaos em 1927… Etc a historia do lugar é muito legal. http://www.dalpescatore.com/

Ali tomamos um branco frances Les Enseigneres Coche-Dury 1998. Realmente coisa de cinema. Um borgonha daqueles de sonho. Depois um tinto Italiano Sassicaia 2000 que sobrou e levamos pra casa pra tomar o resto mais tarde… Este almoço foi realmente uma experiência.

Guido L’albereta da Vittorio

photo-2

 

O Vinho branco provado pelo Guido é um Borgonha, da região de Côte de Beaune, denominação Puligny-Montrachet. Vinho feito a base de Chardonnay. O Produtor Le Coche Dury chamou a atenção do mundo, depois que entrou na lista de desejos do crítico Robert Parker, no final dos anos 80. Esta denominação Enseignières Puligny foi uma das últimas a serem lançadas pelo produtor. Fonte: http://www.burgundy-report.com

Quanto ao Sassicaia, bem trata-se do maior e mais famoso supertoscano, na verdade o precursor dos supertoscanos, produzido pela família Antinori na Tenuta San Guido. Uma lenda.

 

 

Sassicaia

0

Não há comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *