Mas porque Nhoque da Fortuna?

0 No tags Permalink 0

Conta a história que São Pantaleão, num dia 29 de dezembro, vestido de andarilho, perambulava por um vilarejo, em algum lugar da Itália. Com fome, bateu à porta de uma casa e pediu comida. Foi recebido por um casal que, mesmo com certa desconfiança, o convidou para sentar-se à mesa com eles. Como eram pobres e os tempos eram difíceis, não tinham muito o que comer. O único alimento eram nhoques, que dividiram com o Santo: sete nhoques para cada um. São Pantaleão comeu, agradeceu a acolhida e se foi. Para a grande surpresa, ao retirar a mesa, o casal encontrou em baixo dos pratos moedas de ouro.

Reprodução do blog: Espaço dos Anjos

Bem, toda simpatia é valida, porque não faz mal, mas nesse caso engorda.  Para acompanhar o fabuloso Noque da Fortuna eu prefiro um bom Nero D’Avola da Sicília, como o Passo Delle Mule, Duca di Salaparuta 2006.

Passo-delle-Mule

0

Não há comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *