Você escolhe o vinho. E agora?

Escolher o vinho em um restaurante nem sempre é uma situação fácil.

Quem já não pagou micos homéricos de ter que escolher o vinho em um jantar para mais de 10 pessoas, com gostos diferentes?

Quem já não passou por aquela situação chata de perder minutos intermináveis na carta de vinhos e no final escolher um vinho que ninguém gostou?

Quem já se sentiu roubado, porque escolheu pelo preço e o vinho não era bom?

Quem já errou na mosca e escolheu um vinho errado para o jantar?

Essas situações são muito mais comuns do que se imagina. Escolher o vinho é uma responsabilidade, sobretudo se você está em um grupo grande. Então, depois de ter passado por todas as situações acima e outras tantas, faço aqui um mini-manual de como se dar bem nessa situação.

1) Quem pede para escolher o vinho deve pagar por ele, a não ser que peçam para você escolher. É muito chato escolher um vinho de preço alto em um jantar com pessoas que não querem beber vinho, logo escolheu… pagou.

2) Se tem muita gente que quer beber, escolha um branco e um tinto.

3) Não perca tempo olhando toda a carta, chame o sommelier e explique a sua situação.

4) Escolha vinnhos que você comprovadamente conhece. Não invente nestas horas.

5) Se conheçe o vinho, não fique explicando muito porque escolheu, não de uma de enochato.

6) Se acontecer a desgraça do vinho estar estragado e você não sabe o que fazer, convide o sommelier a tomar um gole, fica bem mais fácil assim.

7) Não escolha vinhos muito caros, a não ser que você tenha combinado com seus amigos antes ou que pretanda pagar a conta e que isso fique claro logo no início.

Agora, se depois de tudo isso, você errou no vinho, bem, peça outro e salve o jantar.

0

Não há comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *