Como surgiu a Rolha de Cortiça?

Nossos amigos Raul e Joel, do blog português Do nariz à Boca, enviaram este post sobre o surgimento das rolhas:

As rolhas eram apenas utilizadas durante os poucos minutos que separavam a barrica da mesa. As garrafas de então eram sopradas com a boca e a calibragem do gargalo nunca ficava certa. Razão pela qual eram tapadas com uma rolha de cortiça de forma crónica, que se adaptasse a todos os diâmetros. Todavia, na altura, usava-se mais a rolha de tecido embebida em azeite. Tecido ou cortiça, a rolha raramente vedava bem. Por isso se deitava uma fina camada de azeite sobre o vinho, para evitar a oxidação; dessa prática, herdamos o costume de deitar os primeiros centímetros da garrafa num copo, antes de a servir aos convidados.
A rolha de cortiça, só se torna corrente no início do século XVIII. Nessa época, as rolhas eram cortadas uma a uma, com uma faca bem afiada (um bom operário podia produzir até 2.000 rolhas por dia!), o que nos faz hesitar quanto à garantia de estanquicidade do produto. A partir desta altura, as rolhas evoluíram até chegar às rolhas que vemos nos nossos vinhos.

Se você quiser conhecer mais sobre a cultura do vinho, visite Do nariz à Boca,

O vinho é uma bebida com cultura milenar, onde os estilo e rituais fazem parte de seu prazer. Por este e outros motivos é que acho bizarras as inovações do tipo embalagem Tetrapack.

4 Comentários
  1. JERO PRADO Diz

    OLÁ BOA TARDE.
    MEU NOME É JERO PRADO.
    O MOTIVO DESSE MEU CONTATO É QUE EU ESTOU ENGARRAFANDO UMA CACHAÇA ARTESANAL, MAS PRECISO DE EMBALANGES, GARRAFAS DE VIDRO COM TAMPAS DE CORTIÇA.
    AGUARDO UM CONTATO.
    DESDE JÁ AGRADEÇO.

    1. Paulo Diz

      Jero,
      Acho que há aqui um engano. Esse é apenas um blog de vinho, um lugar de diversão. Nada é comercial por aqui.
      Abraços

  2. Alessandro Diz

    Vamos preservar as rolhas
    http://ongdarolha.webnode.com.pt/

    Alessandro

  3. Paulo Queiroz Diz

    Garcia, Muito legal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.