John Duval Entity Syrah 2006

Como já disse no post anterior, hoje tivemos um encontro entre bloqueios sendo que cada um de nós trouxe o seu vinho. Eu havia escolhido o Elderton Command, mas o vinho está esgotado. Precisei buscar um substituto. Pedi ajuda ao Thiago, Sommerlier do Varanda Grill e ele seleccionou este Syrah do Barossa Valley.

Segundo o Thiago explicou o John Duval foi o enólogo da Penfolds por 29 anos e resolveu abrir o seu próprio negócio em 2003. O Entity Syrah 2006 é um vinho marcante, muito aromático, onde o carvalho tostado aparece com força. Afinal ele descansou por 18 meses em barricas novas.

O Vinho tem um paladar complexo, e você chega a se atrapalhar um pouco na primeira taça, pois suas qualidades vão aparecendo em camadas. Posso citar uma forte presença de baunilha, cacau e café. No final da taça, você encontra algum aroma de couro.

Uma curiosidade percebida por mim e pelo Thiago: Ontem, 6a feira, fui almoçar com 4 amigos no Varanda Grill (Manuk, Luciana, Mônica e Lesley),  para experimentar o Entity, antes de oferece-lo aos amigos blogueiros. Bebemos o vinho sem decantar. Hoje tivemos mais tempo e o vinho decantou por duas horas. Surgiu uma gama maior de sabores, o vinho estava mais “aberto” se é que pode-se dizer isso. Então meu amigo, se você for beber um vinho poderoso como esse Syrah, decantar termina por ser uma atividade fundamental.

O Encontro dos bloqueios foi formidável com a presença de:

João Felipe do Falando de Vinhos

Cristiano Orlandi do Vivendo Vinhos

Carlos Alberto do Papo de Vinho

Daniel Perches do Vinhos de Corte

Claudio do Le Vin au Blog

e o nosso Guru, idealizador do encontro, criador do Enoblogs e do Diário de Baco: Alexandre Frias.
Bebemos nada menos que 12 diferentes vinhos, sem contar um Tignanello 2005 que entrou no final. Mas para saber sobre esse almoço, visite o site dos amigos acima, em alguns dias, com certeza, eles vão escrever sobre o assunto.

John Duval
John Duval
John Duval
John Duval
John Duval
John Duval
1 comentário
  1. Alexandre Diz

    Paulo,

    Já provei este vinho e realmente o achei bem complexo e potente, suas qualidades vão se mostrando aos poucos, conforme vc disse. Na oportunidade ele não foi decantado, mas com certeza na próxima vez farei a experiência de decantá-lo.

    Grande abraço!

    Alexandre http://www.alexandrequeiroz.wordpress.com

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.