Chateau Rauzan-Ségla 2000 e 2005

Em 1855 Chateau Rauzan-Ségla foi classificado como um Deuxièmes Crus.

.
.

No século 20, entre 1960 e 1980 o vinho decaiu muito e perdeu a origem de qualidade. Os Wertheimer, empresários de Nova York compraram o Chateau. A ambição dos Wertheimer era comprar o Latour, mas ficaram com o Rauzan-Ségla.  O negócio principal da família Wertheimer é a Maison Channel. A Administração do Chateau ficou ao encargo do escocês John Kolasa. Com os recursos do Grupo Channel e a dedicação de Kolasa, o vinhedo foi totalmente refeito, usando técnicas modernas e alcançando níveis cada vez melhores de qualidade.

Em 2000 Kolasa conseguiu uma safra de respeito, um blend de 54% Cabernet Sauvignon, 41% Merlot e 5% outras cepas. O Vinho é muito elegante com notas de carvalho e um bom sabor de fruta. Um vinho de guarda que deve melhorar até 2025. Alcançou 95 na WS.

Em 2005, Bordeaux foi brindado com um dos melhores resultados dos últimos 100 anos, comparável apenas a 1961. O Chateau Rauzan-Ségla alcançou um nível espetacular, com toques de especiarias, muito elegante e de taninos super-macios, 97 pontos WS.

Um bom final de história para este Chateau, inclusive o imóvel mantém-se perfeitamente conservado.

Rauzan-Ségla
Rauzan-Ségla
O toque de classe da Maison Channel
O toque de classe da Maison Channel
Chateau Rauzan-Ségla Deuxièmes Cru de 1855
Chateau Rauzan-Ségla Deuxièmes Cru de 1855

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.