Chryseia 2001

Chryseia é expoente de uma nova geração do Douro em Portugal, que se notabilizaram com vinhos fortificados e mais recentemente partiram para a criação de vinhos de mesa de classe mundial. Chryseia é uma associação da família Symington e Bruno Prats, este ex-proprietário da Cós d’Estournel.

Chryseia só é preparado nos melhores anos, nos demais somente o Post Scriptum é engarrafado. O Chryseia é elaborado principalmente a partir das castas Touriga Nacional e Touriga Franca , mas também usam a Tinta Roriz, Tinto del País, Tempranillo e a Tinto Cão. O vinho é produzido na cidade de Pinhão na moderna Quinta do Sol. As uvas são vinificadas separadamente de depois unidas.

A melhor safra, dizem os especialistas, foi a de 2001, com essência de amora, cereja escura e fumo. Notas de chocolate escuro no final. Integra muito bem os taninos, fruta e a madeira. Deve encontrar seu melhor momento agora em 2009.

A Grand Cru comercializa este vinho em São Paulo, mas não estou certo se tem esta safra 2001 em estoque.

3 Comentários
  1. Manuk Diz

    Paulo,

    Encontrei esta descrição no site da Estação do Vinho: Chryseia 2004
    O Vale do Douro é uma das regiões mais difíceis do mundo para se cultivar a vinha. Em suas encostas de xisto, refrescado pelo rio Douro, as vinhas penetram mais de 15 metros no subsolo a procura de água. O solo perfeito e o insistente trabalho humano resultaram numa das melhores regiões de vinhos finos do mundo. Neste espírito houve a união entre dois magos da viticultura européia, Charles Symington, produtor de vinho do Porto Graham's e Quinta do Vesúvio e Bruno Prats, um dos mais renomados enólogos do mundo e enólogo do Chateau Cós d'Estornel, de Bordeaux.
    O Chryseia 2004 é composto por touriga nacional e touriga franca. O resultado é um vinho pleno, frutado, encorpado e encantador, que mereceu 93 pontos de Robert Parker.

  2. Paulo Diz

    Manuk, se um dia o Nosso Vinho der lucro eu vou precisar lançar um Phanton Share para você, senão eu com certeza vou quebrar. Abraços

  3. Max Diz

    Conheci o Chryseia em Portugal através do Pedro, apaixonado dono da Garrafeira Alfaia na Bairro Alto. É realmente extraordinário. Destaca-se, inclusive, entre os melhores vinhos do Douro. Tomamos o 2001 por lá e trouxemos mais umas garrafas. Que sorte ter sido da melhor safra.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More