Quinta do Crasto Reserva vs Mouchão

Este é um Post desafio, preparado em um jantar com Iasmin, Manuk e Marcia. Restaurante Bela Cintra em São Paulo. Os desafiantes: Quinta do Crasto 2006, com track-record maravilhoso de terceiro melhor vinho do mundo em sua safra 2005, região Douro. Do outro lado o Mouchão 2003, alentejano de primeira categoria.

O jantar era uma espécie de final do campeonato, onde dois amigos, que experimentaram dezenas de vinhos em 2008, tinham como objetivo a diversão.

O Quinta do Crasto arrancou na frente. Poderoso, com muita fruta, taninos agressivos e muito equlibrados, um toque de chocolate. Cada um de nós tomou duas taças, (acho que tomei 3), e posso garantir que cada uma foi diferente da outra. O vinho vai evoluindo no decanter e se integrando cada vez mais, cada vez mais sedutor. No final da garrafa eu e Manuk estávamos nocauteados pelo sabor.

No segundo turno o desafio do Sommelier era trazer algo tão bom na mesma faixa de preço. Entrou em cena o Mouchão 2003.  Na prova do nariz eu já fiquei decepcionado porque o Crasto estava muito mais solto com um aroma bem mais madeirado e poderoso. Na boca, no primeiro gole, eu disse ao Manuk: pegamos um Chianti disfarçado de Alentejano.

Ele é moderno, mais leve que o Crasto, mais frutado, com tainos mais agressivos e menos misterioso. Na 2a e terceira taça o  Mouchão evoluiu muito. Ficou mais perfumado, mas estruturado e menos agressivo.

Conclusão, mesmo muito jovem, o Quinta do Crasto ganhou por nocaute. Não que o Mouchão seja ruim, pelo contrário é um vinho especial. Mas o Crasto foi um dos vinhos mais misteriosos que já provei, mudando de estrutura a cada 10 minutos no decanter.

Então, se você quiser investir 240 Reais em um vinho português, prove o Quinta do Crasto. Apensar de ser 2006, ele se mostrou um marco. O que prova a capacidade do  vinho jovem evoluir. Hoje, Quinta do Crasto 2006 tem 93 pontos WS e o Mouchão 2003 tem 93 RP, sem nota no WS. Em 4 anos o Quinta do Crasto 2006 pode ser o vinho número 1 do mundo.  A foto da capa é do site http://www.mouchaowine.pt/#/home/

12 Comentários
  1. alcir gomes leite Diz

    Ô Paulão, que conversa é essa que o vinho mudava a cada 10 minutos ?
    Isso aí prá mim tem uma explicação bem mais simples….. Não era só o vinho que mudava a cada 10 minutos…era vc e o manuk também.
    A cada 10 minutos, vcs dois iam ficando cada vez mais "decantados".

  2. admin Diz

    Pode Crer Alcir que era isso mesmo.

  3. Pedro Rafael Barata Diz

    Parabéns pelo texto!

    De facto provaram 2 das várias maravilhas que temos em Portugal em termos de vinhos de qualidade.

  4. admin Diz

    Caro Pedro, acompanho seu blog com frequência. Fiquei honrado com a sua visita e comentário.
    Parabéns pelo trabalho, você talvez tenha a maior resenha de vinhos portugueses de toda a Blogosfera.

    Abraços

    Paulo

  5. vitor carneiro Diz

    Ficou uma dúvida no ar. Pelo preço colocado e pela descrição creio que se tratava do quinta do Crasto reserva, mas na foto está o não reserva. qual o degustado?
    att
    vitor

  6. admin Diz

    De fato era um Reserva e obrigado por avisar, eu vou corrigir o Post.

  7. Vitor Diz

    Bom dia!

    Comprei duas garrafas na Cobal de Humaitá, no Rio de Janeiro/RJ, a R$ 130,00 a unidade. A loja (na entrada, pela Voluntários da Pátria, é a que fica mais à esquerda) não tem local adequado para a conservação, mas o vinho é bastante novo e ainda não deve ter sido prejudicado. O atendente disse que chegaram "outro dia desses". Fica a dica para os cariocas.

    Vou esquecê-los na adega por algum tempo.

    Abraços e parabéns pelo ótimo blog.

    1. admin Diz

      Vitor.
      Obrigado pela visita, dica e palavras de incentivo.
      Um abraço
      Paulo Queiroz

  8. Herbert Diz

    Paulão,

    Noite passada o Mouchão tomou "pau"de novo para o Crasto 06!!!
    Nossa confraria foi um sucesso!
    Abs,

    Herbert

  9. Paulo Diz

    Realmente Foi muito bom Herbet, tirando é claro as reveleções de nosso amigo "raposa molhada".
    Abraços e que venha a Toscana.
    Paulo

  10. Vilmar Lima Diz

    Olá estivemos em Paris e Lisboa na última semana e tivemos o prazer de degustar alguns vinhos maravilhosos.
    Dentre eles o Quinto de Castro Reserva + vinhas + 100 anos.
    itenressados podemos compartilhar experiências.
    Abraços
    Vilmar e Josiane – Guarapuava – Pr

    1. Paulo Queiroz Diz

      Ola, obrigado pelo contato. Envie seu texto com a analise dos vinhis e terei prazer em publicar em seu nome.
      Abs

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.