Quinta do Fojo

Durante esse fim de semana, Manuk enviou sua tradicional recomendação:

Não pude ir para Cunha este final de semana. Razões pessoais. Marcia e Matheus foram e eu, no meu sábado solitário, fiquei por aqui. Me deu uma vontade de comer bacalhau e me lembrei daquela sexta que eu, você e Alcir fomos ao kilômetro 52 da Castelo.  Não tive dúvida “1”, mesmo correndo o risco do trânsito do feriado, lá fui eu comer bolinho de bacalhau. Bom me lembrei de um vinho que o Rui Rodrigues havia comentado, Quinta do Fojo, e identifiquei o bichinho na carta. Não tive dúvida “2” embarquei nesta Barca, quer dizer, no Fojo. Maravilhoso, O Alcir ia amar, tem cara de bordeaux. Profundo e de um sabor inigualável. Diria que senti algo como ” Pastel de Belém  com amendoas gratinadas ao mel “. To brincando. Muito bom. Quero repetir a dose com vocês.

Complemento com algumas informações retiradas do site da Vinci Vinhos, importadora do produto:

O suntuoso Fojo, que já havia sido escolhido por Jancis Robinson como o melhor vinho de Portugal, recebeu nada menos que 95 pontos de Robert Parker por sua safra 2000, afirmando que o tinto é “realmente delicioso”, que os “amantes de Bordeaux irão adorar”. É um vinho de concentração e potência incomparáveis, realmente muito fino e complexo, com longo potencial de envelhecimento, produzido apenas nos grandes anos. Um grande Douro.

Produtor: Quinta do Fojo
País: Portugal
Região: Douro
Safra: 2000
Tipo: Tinto
Volume: 750 ml
Uva: 80% Tinta Roriz e Tinta Barroca, 20% Touriga Nacional e Touriga Franca
Vinhedos: Vinhedos localizados na região de Douro.
Vinificação: Fermentado em lagares de granito com controle de temperatura.
Maturação: Envelhece cerca de 18 meses em barricas novas e semi-novas de carvalho francês e mais 18 meses em garrafa antes de ser comercializado.

FOJO
FOJO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.