Xisto Roquete e Cazes 2005

Hoje decidi que teria uma noite hedonista, no que tange ao vinho, é claro. Escolhi na adeguinha um Xisto 2005 que comprei um dia desses. Já escrevi sobre o Xisto 2004 aqui no nosso Vinho. Um joint-venture entre Jorge Roquette da Quinta do Crasto e Jean-Michel Cazes do Château Lynch-Bage. Imagine você caro leitor, um vinho feito por uma das melhores vinícolas de Portugal, criadora do fabuloso Crasto e pelo mago Jean Michel do Lynch Bages, um Grand Cru Classe de 1855.

Um vinho musculoso, poderoso, com aroma e sabores de chocolate e baunilha, taninos super aveludados, um toque de especiarias e um final que lembra o café expresso. Maravilha de vinho.

Eu acho a safra de 2005 é tão boa quanto o 2004, mas a WS deu 92 pontos ao 2004 e 90 pontos ao 2005.

Feito com 60% Touriga Nacional – 15% Touriga Franca – 25% Tinta Roriz

 

Xisto 2005

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.