Degustação de Vinhos da Alsácia

0 , , , Permalink 0

Mais uma recomendação do Marcelo Carvalho, desta vez uma degustação:

“Acabamos de ter uma degustação muito boa aqui em Piracicaba, com 6 vinhos da Alsácia, uma região que produz grandes brancos na fronteira com a Alemanha. É um grupo que se reúne há bastante tempo, gente que conhece vinho e se diverte, e que fui pela primeira vez e achei bem legal. Coisas de Piracicaba, acredite ou não!

Os vinhos que degustamos foram:

1-                 Kientzler Muscat 2004

2-                 Kientzler Gewurztraminer 2006

3-                 Kientzler Riesling 2005

4-                 Kientzler Riesling Grand Cru Osterberg 2005

5-                 Deiss Grand Cru Altenberg de Bergheim 1999

6-                 Deiss Grand Cru Schoenenbourg 1999

O destaque para mim foi o Kientzler Riesling Grand Cru Osterberg 2005. Um Riesling excelente, aromático, bem cítrico, com notas de mel. Muito redondo. Não é um vinho barato (R$ 220,00), mas vale muito a pena.

Os outros dois Grand Cru (Altenberg de Bergheim e Schoenenbourg) são muito bons, especialmente o primeiro (mas mais caros, na faixa de R$ 340,00). Muito aromáticos, bastante açúcar residual e um pouco botritizados. Talvez um pouco enjoativos perto do Riesling, mas harmonizaram melhor com o kassler com batatas e cebola, xucrute, purê de damasco e salsichas brancas (aliás, estava divino). O Gewurzytaminer estava muito bom também, muito floral e frutado (e mais barato, R$ 108,00, uma ótima pedida para pratos agridoce como o kassler).

Enfim, vinhos muito bons, de uma região que normalmente não tomamos muitos vinhos por aqui. Recomendo como Nosso Vinho o Riesling Grand Cru.”

Bem, com tantas informações, me resta apenas complementar que os quatro primeiros vinhos são produzidos pela Domaine André Kientzler uma empresa familiar situada em  Ribeauvillé, Alsácia. Seu renome foi atingido através de 5 gerações de dedicação. André Kientzler, da atual geração responsável pela produção, pertence à elite dos grandes vinicultores franceses e fez desta casa um grande sucesso. Produz vinhos de grande caráter e firmeza, elaborados à sua imagem e semelhança. São caracterizados por uma personalidade madura, grande pureza, abundantes minerais e características secas, atingindo seu apogeu ao redor dos 5 anos. [informações da Gran Cru que comercializa os vinhos no Brasil]

A Alsácia compartilha os elementos das culturas francesa e alemã. É bem diferente de qualquer outra região vinícola. Sua faixa de vinhedos fica ao longo dos sopés das montanhas Vosges e produz vinhos versáteis, frutados e encorpados que tiram seus nomes das cepas locais, fato incomum na França. [Informações do Guia Zahar Vinhos de Todo o Mundo].

Os outros dois vinhos são da Domaine Marcel Deiss, que possui um foco tão grande em suas vinhas que rotula seus vinhos com os nomes das vinhas e não das cepas. Produz vinhos marcantes, ricos e caros.

O Marcelo Carvalho edita o Blog “O que der e vier

o-que-der-e-vier

“O que der e vier”

0

Não há comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *