Chianti Clássico San Fabiano Calcinaia 2011

Chianti é uma das minhas regiões prediletas da Itália e talvez seja o tipo de vinho que mais bebemos no dia a dia. Existe uma variedade enorme de produtores de vinho Chianti e naturalmente existem os bons, muito bons e os “vinhos que não valem a pena nem falar” Alias desde o primeiro dia deste blog, decidi que o Nosso Vinho não registra vinho ruim. Eu não falo mal de vinho algum, apenas ignoro as más experiências.

Este produtor de Chianti já havia sido retratado aqui no Nosso Vinho em 2015. San Fabiano Calcinaia é um produtor relativamente jovem, com início dos investimentos na região em 1983. A fazenda foi estabelecida em uma instalação feudal datada de 1000 D.C. Por ser um produtor jovem utiliza modernas técnicas de produção e envelhecimento de vinho em barricas de carvalho. 

Nosso Vinho de hoje, o Chianti Classico San Fabiano Calcinaia 2011, tem um tom vivo e ácido, com taninos muito pronunciados. A bebida seca a boca e deixa um leve gosto de especiarias com carvalho tostado. Ele não é encorpado, parece ser mais leve que a maioria dos Chiantis que provei, mesmo sendo um Chianti Clássico. Este vinho é comercializado pela Decanter no Brasil. 

Bem, se você quiser saber mais sobre Chianti sem sair desta página, abra um bom exemplar e leia com atenção:

As origens do nome que denomina a região é muito antiga e incerta. Emmanueli Repetti em seu  Dizionario Geográfico Físico Storico della Toscana, de (1833-48), diz que a palavra Chianti vem do Latin: “O som estridente das trompetas” ou o “canto dos pássoaros”. Outras especulações dizem que Chianti deriva do nome de uma família Etrusca. (Os Etruscos habitaram a Toscana no século VIII A.C., até serem expulsos pelos Romanos no século IV A.C.)

O fato é que a região das colinas em torno de Florença, até a cidade de Siena, começou a receber o nome Chinati no século XIII, como indica oo livro de Montaperti, um registro Florentino sobre agricultura e atividades da região.

A produção de vinhos na região é datada da ocupação Etrusca. Foi o Grand Duque Cosimo III, produtor de vinho na Villa de Pogio a Caino, que em 1716 decretou os limites da região produtora de vinho Chinati. Essa área hoje corresponde a região de Chianti Clássico.

Ao longo de todos estes anos, a história da região é intrincada, com muitas disputas, mas vale o registro que em 1932 surgiu o primeiro reconhecimento Legal da produção de vinho com esta denominação. 

Você pode ler mais sobre Chiante aqui neste link

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More