By Tinto, Vinhos
set 01

África do Sul x Nova Zelândia

Criado em: 01/09/2020 às 22:40 | Atualizado em: 08/08/2023 às 12:30

POST ATUALIZADO: Festa na cidade do Cabo, festa em toda a África do Sul, que venceu a quase amadora seleção da Nova Zelândia. Mas aqui no Nosso Vinho a história foi outra. A votação foi muito expressiva e com uma vitória apertada da Nova Zelândia, com o seu Te Mata Woodthorpe Syrah 2005. 57% Nova Zelândia, 43% África do Sul. O Gabriel está arrasando.

Essa partida é quase nada para o futebol, mas no campo dos vinhos é um clássico do chamado Novo Mundo.

África do Sul

Técnico: Alcir

Vinho escalado: Bonne Nouvelle 2003

Michel Rolland criou muitos vinhos de primeira categoria, incluindo Pavie e L’Evangelie. Hoje dedica-se também aos vinhos da África do Sul. O seu destaque é Bonne Nouvelle.  Em Stellenbosch O vinho é uma mistura de 46% Cabernet Sauvignon 35% Merlot 19% Pinotage. Poderoso, com aromas de carvalho, onde estagiou por 20 meses, com sabor de baunilha, perfeito para a guarda. 87 WS.

.
.

Nova Zelândia

Técnico: Gabriel

Vinho escalado: Te Mata Woodthorpe Syrah 2005

A vinícola Te Mata Estate é a adega mais velha da Nova Zelândia. Seu fundador, Bernard Chambers, iniciou o plantio em 1885, abrindo oficialmente a vinícola no começo de 1890.
Em 1970 a vinícola Te Mata foi comprada pelas famílias Buck and Morris, continuando com a ambição de produzir os melhores vinhos da Nova Zelândia.
Sua área fica situada na região de Hawke’s Bay e possui um total de 250 hectares, sendo 150 hectares de vinhas divididos em 9 grupos.
Produz diversos vinhos, entre eles o Te Mata Woodthorpe (nome de um dos grupos de vinhas) utilizando tanto a uva Syrah quanto as uvas Merlot e Cabernet.
As notas de degustação giram em torno de “brilhante, com aromas e sabores de pimenta e amora preta, com revestimento fino que vai melhorando a cada taça. Um vinho de presença. Consumir de agora até 2015”. Nota de 91 no WS para a safra 2004.

.
.

Deixe uma resposta